Palmas, Tocantins -

Política


Em Brasília
793 visualizações

Comandado por Soares Filho, movimento de vereadores cobra debate sobre emancipação

O encontro reuniu parlamentares de vários estados, representando distritos que lutam por suas independências e cobram a retomada da pauta sobre emancipação no Congresso Nacional.
- Atualizada em
Descrição: Presidente da Frente, vereador Soares Filho de Luzimangues Divulgação

Reunidos em Brasília, um grupo de vereadores reivindicaram a retomada de pauta emancipalista no Congresso Nacional. O evento reuniu parlamentares de vários estados representando distritos que lutam por suas independências.


O projeto de criação da Frente Nacional dos Vereadores e Vereadoras Emancipalistas foi organizado pela Associação Brasileira de Câmaras Municipais (Abracam), que criou uma resolução dando voz a esses vereadores na entidade.

 

Durante o encontro, que aconteceu em Brasilia, foi dado posse à composição da Frente Nacional, que elegeu como presidente o vereador Soares Filho de Luzimangues, vice- presidente a vereadora Adriana Neves/São Félix do Xingu, 1° Secretário vereador Pedro Condão/Mato Grosso, coordenador de eventos o vereador Oséias/Rio de Janeiro. e articulador político Gilvam Sousa Silva/Bahia.


De acordo com o presidente da Abracam, Rogério Rodrigues, a entidade vai fortalecer a luta dos movimentos e dos próprios vereadores que representam distritos em que muitos deles ficaram há mais de 500 quilômetros da sede do município. "Nós entendemos que podemos construir um diálogo com os deputados e colocar pra andar os projetos voltados para emancipação que estão parados", pontuou.


O idealizador do movimento, vereador Soares Filho de Luzimangues/Porto Nacional, disse que, desde 1996, a União tirou o poder dos estados de decidirem sobre novos municípios, porém, hoje a realidade para os distritos é totalmente diferente. "Esse movimento surgiu por ver a necessidade de através dessa união, mobilizarmos nossos deputados e senadores para que a pauta emancipalista volte a ser debatida no congresso nacional", destacou.

 

A frente vai atuar nas discussões dos projetos de lei que tramitam na Câmara dos Deputados, a Lei completar 137/2015 e a PEC 143.