Palmas, Tocantins -
Vida Pública
1.803 visualizações

De licença por motivos de saúde, Eduardo fala em melhora e em deixar a vida política

Eduardo pretende também lançar no mínimo três livros. O primeiro já pronto, é uma coletânea de crônicas que falam do período de luto vivido pelo parlamentar quando perdeu o filho Gabriel em 2011.
- Atualizada em
Reprodução

Afastado há um mês de suas atividades parlamentares para tratamento de saúde, o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (DEM) conversou com o T1 Notícias na manhã desta terça-feira, 3, e revelou estar tento melhoras em seu quadro de saúde e que desde então não teve mais desmaios. O parlamentar possui a síndrome de eagle, um tipo de doença que atinge o sistema nervoso periférico causando fortes dores na cabeça, pescoço e face.

 

De acordo com Eduardo, o afastamento foi fundamental e atribui a melhora ao fato de estar mais tempo com a família e que, por isso, pensa em encerrar sua vida política ao fim deste mandato, tendo em vista que a atividade parlamentar não se limita apenas a estar nas sessões da Assembleia Legislativa.

 

"Eu nunca apresentei um projeto sem estudar antes, sem conversar com as pessoas e isso requer um gasto de energia que muitas vezes reflete na nossa saúde" comentou. Ainda segundo o parlamentar, que está com 60 anos, os filhos já falavam com ele sobre deixar a vida pública.

 

Gleydson Nato

 

Durante esse período de afastamento quem ocupa sua cadeira na Assembleia é o deputado Gleydson Nato (PHS), a qual o Eduardo afirmou ter uma relação boa e próxima e disse ter ficado feliz que a região sul do Estado tenha conseguido este momento de representação. “Ele tem as metas e objetivos dele e eu não tenho a menor pretensão de influenciar, mas ele me pede uma avaliação crítica em alguns projetos e eu dou minha contribuição sempre que posso”.

 

Eduardo como Escritor

 

Apesar dos planos de se afastar, a ideia é de não ficar parado. Eduardo pretende lançar no mínimo três livros nos próximos anos. O primeiro, já pronto, é uma coletânea de crônicas e ensaios que falam um pouco do período de luto vivido pelo parlamentar quando perdeu o filho Gabriel de 12 anos, em um acidente aéreo ocorrido em 2011.

 

"Eu reuni alguns textos desse período e quando vi tinha cerca de 500 páginas escritas. Não são textos de sofrimento, ma sim de reflexão sobre a passagem dele aqui na terra e eu sou muito grato de ter sido pai do Gabriel" comentou.

 

O segundo livro que pretende lançar, mas ainda sem data, seria um tipo de bastidores da vida política de seu pai José Wilson Siqueira Campos. "Sempre fui apaixonado pela história e a ideia desse livro. É contar um pouco sobre esse processo de criação do Estado e da vida política do meu pai a partir da minha experiência. E não será um livro isento, muito pelo contrário, será totalmente apaixonado" comentou.

 

Há ainda a ideia de um terceiro livro, que será um conto infantil ambientado na Praça dos Girassóis. Com histórias e mistérios que rondam a Praça e que segundo o deputado ainda são desconhecidas por muitas pessoas.

 

Fim da licença

O deputado ainda deve ficar pelo menos mais 90 dias afastado, retornando as atividades apenas no final do ano.