Palmas, Tocantins -

Política


deDenvolvimento econômico
726 visualizações

Em Pedro Afonso, prefeito eleito discute obras com setor produtivo para 2013

Segundo o prefeito eleito o município teve sua arrecadação reduzida consideravelmente o que compromete a realização de muitos investimentos.
- Atualizada em
Descrição: Jairo Mariano discute parcerias Assessoria

Com o objetivo de firmar parcerias para o desenvolvimento da cidade, o prefeito eleito de Pedro Afonso, reuniu representantes de entidades, empresários e agropecuaristas para definir quais obras e ações serão incluídas no orçamento do município para o ano que vem.

Intensificar e promover o desenvolvimento econômico do município, este foi o tom da reunião entre o prefeito eleito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT) e empresários, agropecuaristas e entidades que compõe o setor produtivo da cidade.

Logo no início da reunião Jairo Mariano, falou da necessidade de toda comunidade contribuir para que as receitas do município possam aumentar e em contrapartida mais obras e investimentos serão realizados.

Segundo o prefeito eleito o município teve sua arrecadação reduzida consideravelmente o que compromete a realização de muitos investimentos. Jairo explicou ainda que parte do que o município arrecada hoje é gasto com folha de pagamento, cerca de 54%, o limite estabelecido por lei.

Mesmo com percentuais tão elevados de gastos com pessoal, segundo Mariano os salários dos servidores do município figuram entre os mais baixos da região.

“Além de receberem um dos salários mais baixos de toda região os funcionários da Prefeitura não possuem nenhum beneficio, o que provoca um desestimulo de 60% destes servidores, que desempenham suas atividades e não tem reconhecimento disto”, destacou.

Para Jairo Mariano é necessário rever os índices de arrecadação do município que mesmo com o crescimento considerável da economia da cidade foram reduzidos a números que inviabilizam muitos investimentos.

“A economia de Pedro Afonso cresceu nos últimos anos com a vinda de empresas e mais moradores para a cidade, mas a arrecadação do município não cresceu na mesma proporção. Só para se ter uma idéia em 2008 o município arrecadava cerca de 2,65% de ICMS, já em 2012 este número caiu para 0,76% e a previsão para o ano que vem é de que ele chegue a 0,65%”, afirmou.

De acordo com o prefeito eleito ações como a revisão do IPTU, transferência de placas de veículos para o município e a revisão da cobrança da tarifa de água que não sofreu reajustes em 10 anos devem ser feitos para que a arrecadação aumente e as obras sejam realizadas.

“Só para se ter uma idéia as dividas com o IPTU são enormes é preciso rever estes critérios que avaliam o valor a ser pago. A tarifa de água também é um problema que deve ser resolvido o mais breve possível, porque a necessidade de melhorias no sistema é visível, mas para que isso ocorra temos que adotar medidas como o reajuste da tarifa que pode não agradar a população, mas caso isso não ocorra será inviável solucionar este problema”, ponderou.

Parceria

Representantes de entidades como a Cooperativa Agroindustrial de Pedro Afonso – COAPA, Sindicato Rural e Associação Comercial e Industrial – ACIPA e Fundação Bunge, afirmaram que farão todo esforço necessário para juntamente com a nova administração buscar soluções para melhorar a economia da cidade.

Para o vice-presidente da COAPA, João Damasceno de Sá Filho, a união e a parceria de integrantes do setor produtivo da cidade vai ajudar no desenvolvimento da economia do município e a atração de novos investimentos.

“A COAPA será parceira nesse processo e acredito que todas as entidades, empresários e agricultores de Pedro Afonso também vão ajudar. Temos que nos unir para fazer nossa cidade crescer ainda mais”, afirmou.

Já o presidente da ACIPA, Dionelson Bonfim Nunes, lembrou da contribuição que o comércio trás para a economia da cidade com a geração de emprego e renda para muitas famílias. O presidente também se mostrou sensível a situação do município e se comprometeu juntamente com os integrantes da Associação a ser parceiro nesse processo.

Orçamento

Após discutirem a contribuição das entidades para melhora a economia da cidade foi levantada as demandas que serão colocadas no orçamento de 2013 que deve ser concluído na próxima semana.

Foram levantados diversos pontos que devem ser priorizados pela nova administração como a sinalização da cidade, construção de uma ciclovia, construção de um distrito industrial, revitalização da feira coberta, iluminação do trevo da entrada da cidade, aplicação do Código de Posturas do Município, pavimentação de ruas e avenidas, parceira na construção do Parque de Exposições, entre outras melhorias. (Assessoaria/Eliezer Macedo)