Palmas, Tocantins -
Justiça Eleitoral
2.706 visualizações

Gilmar Mendes mantém condenação a Ataídes por doação irregular em campanha

Decisão negando seguimento ao recurso do senador Ataídes Oliveira foi publicada nesta quinta,28, pelo Ministro Gilmar Mendes; defesa argumenta pela elegibilidade
- Atualizada em
Senador Ataídes permanece inelegível devido processo em curso Divulgação

O Ministro Gilmar Mendes negou seguimento ao recurso extraordinário do senador Ataídes Oliveira (PSDB) na tentativa de derrubar decisões anteriores que declaram como irregulares as doações feitas pelo senador à campanha eleitoral estadual em 2010, para o ex-governador Siqueira Campos. A decisão é desta quinta-feira, 28.

 

O advogado do senador, Juvenal Klayber, afirmou que dada a manutenção das decisões anteriores, agora entrará com novo recurso no Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Com a decisão do Ministro Gilmar Mendes, o senador Ataídes Oliveira fica com condenação que em tese, gera inelegibilidade, uma consequência das sentenças já proferidas que declararam a irregularidade das doações feitas em 2010.

 

O Ministro entende que "as aeronaves doadas para campanha ao Senado da República pertencem à pessoa física do embargante, o que aumentaria o limite de doação e afastaria a multa aplicada - poderia ser formulada como matéria de defesa desta representação, mas somente foi articulada em recurso especial eleitoral, atraindo, dessa forma, a regra da preclusão". Conforme a decisão, o senador Ataídes Oliveira não teria feito as alegações em momento oportuno.

 

Defesa argumenta pela elegibilidade

 

A defesa do senador Ataídes Oliveira defende que ele não está inelegível. Segundo Juvenal Klayber, a decisão não trata de inelegibilidade e mesmo que em próximos recursos o Supremo Tribunal Federal (STF) não entenda que há fundamentação jurídica, a pena se aplicada, irá acabar em oito anos, antes das eleições de 2018. Klayber afirma que este é o atual entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que o senador está elegível para as eleições de 2018.

 

O argumento da defesa procede uma vez que as eleições em que foram feitas as doações ocorreram no dia 3 de outubro. A eleição em 2018 será em data posterior a esta, o que deixaria o Senador elegível para a data do pleito em que poderá figurar como candidato. 

 

Entenda o caso

 

Trata-se de um processo de representação movido pelo Ministério Público Estadual (MPE-TO) que pede a apuração de doação acima do limite para campanha eleitoral de 2010. Nas instâncias anteriores, as decisões concluíram que houve sim doação acima do limite permitido.

 

Manzano vai questionar elegibilidade de Ataídes por doação irregular em 2010

Após TSE conceder liminar, registro de candidatura de Ataídes é deferido

TSE concede, em definitivo, registro de candidatura de Ataídes Oliveira

Laurita Vaz é a relatora do recurso que pede impugnação do registro de Ataídes  

 

(Atualizada às 11h25)