Palmas, Tocantins -
Prisão de Lula
4.531 visualizações

Humorista Paulo Vieira se solidariza com Lula e publicação gera opiniões nas redes

Paulo Vieira postou em suas redes sociais, na noite desta sexta-feira, 6, texto em apoio ao ex-presidente Lula Inácio da Silva
- Atualizada em
Paulo Vieira Divulgação

O humorista tocantinense Paulo Vieira, integrante do programa do Porchat, na Rede Record, postou em suas redes sociais na noite desta sexta-feira, 6, um texto pessoal em apoio ao ex-presidente Lula (PT), que teve sua prisão decretada na quinta-feira, 5, pelo juiz Sérgio Moro. Após o post, Paulo Vieira foi criticado por alguns de seus seguidores pela postagem, mas, por outro lado, também recebeu apoio de diversas outras pessoas. Em Palmas, uma manifestação contra a prisão de Lula foi realizada na Praça dos Girassóis. 

 

Na publicação, o humorista ressalta que sua família recebeu amparo do governo do PT para uma qualidade de vida melhor. “Minha família mal tem internet. Melhorou! Antes, nem tinha comida. É por todos eles que estou postando esta imagem, Por eles, sem voz nessa internet, vou me posicionar e aguentar as pedradas”, disse.

 

Paulo ressaltou, também, que entende as comemorações por uma parcela da sociedade brasileira, pelo prisão do ex-presidente, mas afirmou que não compreende as manifestações de ódio. “Eu entendo os risos, mas nunca vou entender os tapas. Nunca. Eu tento entender mais um monte de coisa e não consigo”.

 

O humorista finaliza o texto explanando novamente porque defende Lula. “Mas eu entendo meu povo, entendo o que Lula significa para ele e mesmo que eu tentasse, vocês nunca vão sentir o que nós sentimos, vocês nunca vão entender. Eu só precisava dizer isso. Já podem jogar suas pedras”.

 

Comentários de solidariedade ao humorista, assim como críticas a sua publicação, foram publicados logo abaixo da postagem do Paulo Vieira. A publicação teve 685 compartilhamentos e mais de 1,3 mil comentários, além de 6 mil curtidas. Confira aqui.

 

Manifestações

 

Em todo o Brasil, estão ocorrendo manifestações contra e a favor da prisão do ex-presidente. Em Palmas, um grupo de pessoas se reuniu no final da tarde desta sexta, 6, na Praça dos Girassóis, com o apoio da CUT e demais movimentos sociais, manifestando apoio a Lula.

 

Pela determinação do juiz Sergio Mouro, Lula deveria ter se apresentado à Polícia Federal até as 17h de ontem, 6, o que não fez ainda. De acordo com informações repassadas à imprensa na manhã deste sábado, 7, a expectativa é de que Lula se entregue à Polícia Federal hoje, após a missa em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que faria 68 anos hoje. Assim que se entregar, o ex-presidente será conduzido a Curitiba, onde ficará em uma sala especial na Superintendência da Polícia Federal.