Palmas, Tocantins -
Na AL
2.110 visualizações

Luana pede a Carlesse que nomeie 95 candidatos aprovados no concurso da Polícia Civil

AL pediu, através da presidente da Casa, que Estado convoque aprovados da Polícia Civil
- Atualizada em
Divulgação

A Assembleia Legislativa (AL) solicitou que o governo estadual convoque os candidatos remanescentes aprovados no concurso da Polícia Civil de 2014.  O pedido foi da presidente da Casa, deputada Luana Ribeiro (PSDB).  A parlamentar enviou ofício ao governador Mauro Carlesse (PHS) reivindicando a nomeação dos 95 concursados para os quadros de Perito Oficial, Delegado e Escrivão de Polícia. 

 

A parlamentar, que vem cobrando a nomeação dos aprovados desde 2016, enviou ofício com demandas da Delegacia Geral da Polícia Civil ainda em setembro, segundo informou a comissão dos concursados. 

 

"Solicitei a nomeação dos 95 aprovados para o curso de Delegado, Escrivão e Perito Oficial porque represento a Segurança Pública na AL e percebo a necessidade desses profissionais para fazer a nossa população mais segura. É uma demanda pertinente e urgente para a sociedade", pontuou a deputada. 

 

O concurso, que se iniciou ainda em 2014 vem se arrastando por quatro anos. Desde a prova inicial se já somaram as etapas do teste físico, prova psicotécnica, análise da vida pregressa dos candidatos, e o curso de formação na Academia de Polícia que já completou dois anos. 

 

A última nomeação dos aprovados aconteceu ainda em março deste ano, quando 60 candidatos foram convocados. E depois disso, o governo estadual ainda não se posicionou sobre uma nova nomeação. 

 

Para Leonardo Nepomucemo, aprovado no cargo de Perito Criminal, a maior cobrança de quem aguarda a convocação é um posicionamento por parte do Estado. A recusa em apresentar um cronograma ou uma previsão de quando os remanescentes irão tomar posse deixa a todos frustrados, ou seja, candidatos e população. 

 

"Queremos trabalhar. Quem faz concurso pra polícia escolhe a carreira por vocação também. Por saber que neste trabalho seremos servidores públicos com cargos de utilidade pública, prestando um serviço para a população. Queremos contribuir. Para tal exercício, estamos preparamos, somos capacitados e aguardamos a nomeação por parte do Estado", finaliza Leonardo. 

Notícias sobre:

concurso