Palmas, Tocantins -

Política


Projeto de Lei nº 10/2020
2.268 visualizações

Miranda abre mão de segurança após polêmica em torno de projeto aprovado na AL

Marcelo Miranda, ex-governador do Estado, abriu mão do Projeto de Lei nº 10/2020 que dispõe sobre a segurança pessoal dos ex-governadores do Tocantins.
- Atualizada em
Descrição: Ex-governador do Tocantins, Marcelo Miranda. Elizeu Oliveira/Secom

O ex-governador do Tocantins e presidente estadual do MDB, Marcelo Miranda, abriu mão do benefício de segurança pessoal, correspondente ao Projeto de Lei nº 10/2020 que dispõe sobre a segurança pessoal dos ex-governadores do Estado.

 

O presidente estadual do MDB disse que respeita “a decisão dos deputados estaduais, que resultou na aprovação do Projeto de Lei”, mas que, “no entanto, embora viesse a ser um dos contemplados, abro mão desse benefício”.

 

Entenda

 

Os deputados estaduais aprovaram, durante a última sessão ordinária de 2020 na Assembleia Legislativa, realizada na quarta-feira, 16, o Projeto de Lei nº 10/2020 que concede a ex-governadores do Tocantins equipes de segurança pessoal.

 

Na matéria, cada ex-governador poderá escolher quatro militares estaduais para a própria segurança. Para ter direito ao benefício é necessário ter ocupado o cargo por no mínimo dois anos.

 

Para entrar em vigor, a nova lei precisa ainda ser sancionada pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse.

 

Confira a nota de Marcelo Miranda na íntegra:

 

Nota à Imprensa

 

ASSUNTO: Projeto de Lei nº 10 que dispõe sobre a segurança pessoal dos ex-governadores do Tocantins.

 

Respeito a decisão dos deputados estaduais, que resultou na aprovação do Projeto de Lei.

 

No entanto, embora viesse a ser um dos contemplados, abro mão desse benefício.

 

MARCELO MIRANDA

Ex-governador e presidente estadual do MDB