Palmas, Tocantins -
Indignação
1.164 visualizações

No plenário, Fabion Gomes reclama dos ausentes e pede providências

Na presença de apenas 5 deputados, 3 dos quais novatos, o parlamentar considerou inadmissível que após uma hora do início da sessão, marcada para às 9h da manhã , 3/4 da bancada estivessem ausentes.
- Atualizada em
Imagem TV Assembleia

Com o plenário praticamente vazio, a última sessão ordinária da Assembleia Legislativa foi encerrada essa semana pela ausência da quantidade mínima de parlamentares para debater proposições que tramitam na Casa. Mas não sem antes o deputado Fabion Gomes (PR) expressar seu inconformismo em críticas que ultrapassaram quatro minutos de fala.

 

Na presença de apenas 5 deputados, 3 dos quais novatos ( Ivory de Lira (PPL); Jair Farias (MDB); e Prof. Júnior Geo (PROS)), Fabion Gomes, que também estreia no mandato, considerou inadmissível que após uma hora do início da sessão, marcada para às 9h da manhã , 3/4 da bancada já não estivessem mais presentes. 

 

“A essa hora da manhã, 16 deputados registraram presença e aqui nós temos seis. (...) É igual quando você vai pra missa, fica doido pro padre acabar a missa logo. Aqui você vem só para marcar presença e fica rezando pra sessão acabar? Isso não está certo", mencionou ele fazendo referência à prática, que estaria se tornando hábito entre alguns parlamentares, de abandonarem a sessão antes mesmo do início dos trabalhos.

 

 

Em seguida, o parlamentar direcionou as reclamações cobrando mais rigor por parte do comando da Casa de Leis. “É preciso tomar uma providência, senhor presidente, porque o relaxamento político começa do esvaziamento do plenário. Precisamos de 13 deputados para deliberar e não temos condições de deliberar desse jeito”, observou ele para o deputado Nilton Franco (MDB), que estava à frente da Mesa Diretora na falta do presidente da AL, Antônio Andrade. Também presente estava o parlamentar reeleito Ricardo Ayres. 

 

Ao se referir ao tempo já transcorrido desde o início da 9ª legislatura da Casa, o parlamentar chamou atenção para o fato de 7 das 11 comissões permanentes da Assembleia não terem sido definidas até agora.

 

Fabion também bateu na tecla do atraso na aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), que deveria ter ocorrido em dezembro de 2018, antes do recesso parlamentar da AL, mas ficou para este ano.

 

“Nós estamos aqui completando 20 dias de mandato. Não criou nem todas as comissões dessa casa, o orçamento não anda. A Casa está parada”.

 

No protesto, transmitido ao vivo pela TV Assembleia na quinta-feira, 21, o deputado chegou a denunciar, sem citar nomes, conduta parlamentar isenta. “Essa casa tem que se valorizar aqui no plenário. Tem que assumir pelo menos o horário de trabalhar aqui. É um absurdo! Vocês já têm deputados aqui que nem pisam no gabinete. Aqui tem deputado que assumiu, senhor presidente, no dia 1º e nunca foi no gabinete dele”.

 

Em tom indignado, Fabion Gomes questionou ainda o “paradeiro” da maioria dos parlamentares residente na Capital e cidades vizinhas. “Eu moro a 540km daqui. E os que moram aqui em Palmas, cadê? Onde estão? Eles não precisam trabalhar? Eles já são, talvez, deputados ‘acostumados’...", ironizou, deixando no ar a interpretação do que tenha querido insinuar.

 

“Eu só sinto que Vossa Excelência suspenda essa sessão, porque aqui não tem ninguém para assistir ou ouvir ninguém falando não”, finalizou.

 

Concluído o desabafo, Nilton Franco deu o xeque-mate.

 

“Não havendo quórum para aprovar a ordem do dia, transfiro para a sessão subsequente”.