Palmas, Tocantins -

Política


Trama pelo Impeachment
1.752 visualizações

Para Freitas, grupo de seis baixou nível da Casa e impede gestão Cinthia de caminhar

Movimento que teria dez vereadores articula ação de afastamento da prefeita Cinthia Ribeiro(PSDB). Líder da base, Rogério Freitas diz que nível caiu e que seis "malandros", querem vantagem
- Atualizada em
Descrição: Rogério Freitas Arquivo/ T1 Notícias

Numa semana tensa, em que um grupo de vereadores se reuniu na segunda-feira, 5, no gabinete do deputado Cleiton Cardoso e partiu para exigências de participação mais forte na gestão da prefeita Cinthia Ribeiro, sob ameaça de desencadearem processo de afastamento da mesma da gestão, o vereador Rogério Freitas, líder da base, disse ao T1 Notícias que nunca viu tanta chantagem e falta de foco nos assuntos de interesse da cidade.

 

“Tem meia dúzia que toma café no Palácio, almoça com a Janad, toma café da tarde com o Amastha e janta com a prefeita. E fazem tanto barulho que a Câmara em três meses não discute um projeto de interesse da sociedade. Impedem a gestão de trabalhar. Tem que gastar tempo e energia com político malandro”, disparou na manhã desta sexta-feira, 9, em entrevista sobre a movimentação que dura a semana toda.

 

Segundo informações levantadas pelo Blog da Tum, um grupo de dez vereadores movimenta ação política e jurídica para afastar a prefeita, mesmo sem nenhum fato concreto que caracterize improbidade dela. Este grupo, também foi ouvido pelo governador Mauro Carlesse, que negou apoio à intenção de afastar a prefeita e teria agido como pacificador da situação.

 

Carlesse recebeu na quarta-feira diversos vereadores. Entre eles, a presidente da Casa, Janad Valcari. Procurada pelo T1 Notícias, a vereadora negou que tivesse ido ao Araguaia tratar deste assunto. No entanto, pelo menos duas fontes confirmaram a visita e uma fotografia circula em grupos de Whatsapp, em que a vereadora aparece com o irmão de um vereador e uma amiga, no Palácio.

 

Freitas defende apuração de denúncias e governabilidade

 

“A denúncia é importante. Desde que não venha carregada de ódio e interesses pessoais. Alí tem um grupo de seis que aposta no quanto melhor pior. É um grupo que não agrega nada e está se aproveitando. Eles gravitam de um lado para outro. Uma hora em torno da presidente, e em outra hora em torno da prefeita”, diz o vereador.

 

Segundo apurou o portal, o grupo contratou um advogado renomado da área eleitoral e já está com ação pronta para afastar a prefeita. A discussão agora é regimental.

 

“Nosso regimento acompanha o da Câmara dos Deputados, pela questão da simetria. Nosso entendimento é que para receber uma denúncia, a presidente pode receber, mas para afastar a prefeita eles precisam de maioria qualificada, o que em 19, são dez votos. Já eles arrumaram aí um entendimento de um jurista, de que não, basta maioria simples”, explicou o líder.

 

Na terça-feira, 13, a vereadora Janad Valcari promete voltar à carga na tribuna, com novo ataque à gestão. Ela descarta que tenha interesse em cargos para indicar na prefeitura, como corre nos bastidores que os vereadores fora da base estão exigindo.“Se teve (reunião) não sei”, disse ela ao T1 Notícias. “Assiste a sessão de terça-feira que você vai ver se eu (me) sujeito a isso”.