Palmas, Tocantins -
Eleições 2020
1.102 visualizações

Pré-candidato a prefeito, delegado Hudson quer tornar Palmas a capital mais segura

Ciente de que o Novo não terá candidato a prefeito em Palmas, e decidido disputar o Executivo ao invés do Legislativo, Hudson estuda dois convites de outros partidos
- Atualizada em
Delegado Hudson é pré-candidato por Palmas Da Redação

Seu Delmo, 86 anos, ainda não sabe e Miguel, filho de oito anos que chegou a fazer o pai pensar em desistir da idéia de candidatura, foi convencido por uma promessa: que Hudson, caso vença a disputa pela prefeitura de Palmas, não se tornará político profissional.

 

Filiado ao Novo, desde o final de 2018, Hudson Guimarães Leite, 45 anos, natural de Uruçuí, no Piauí,  pai de quatro filhos, sendo três com a esposa Arianna, se auto define como “um cara comum”. Do concurso de 2009, Delegado Hudson já vinha dos quadros da segurança pública de Goiás, onde era agente. Classe média, diz que não teme o desafio de administrar Palmas, porque considera que venceu seu maior desafio ao sair de uma cidade à época com 8 mil habitantes, filho de lavrador e quebradeira de coco, para estudar em Goiânia e chegar a delegado de carreira no Tocantins.

 

Ciente de que o Novo não terá candidato a prefeito em Palmas, e decidido disputar o Executivo ao invés do Legislativo, Hudson estuda dois convites de outros partidos para filiar-se e disputar a vaga. Ele conversou com o T1 Notícias sobre os motivos da candidatura e o que pretende fazer caso consiga comandar a capital mais jovem do País.

 

De onde veio a idéia de ser pré-candidato a prefeito de Palmas?

Primeiro, eu nunca tive filiação partidária, nunca participei de direção de Sindicato, isso nunca me interessou. Em 2018, quando sai da urna percebi que não me sentia representado pelas opções que tinha para votar. Sempre fui muito crítico e comecei a me perguntar por que ao invés de ficar nessa postura eu não me colocava como opção... aí, dois meses depois me filiei ao Novo, pela internet, sem conhecer ninguém do partido. Me filiei pensando em construir um caminho, aprender sobre política, participar dos debates, e preparar uma candidatura para 2022, quando eu já tivesse aposentado. Agora essa possibilidade de aposentadoria acabou...rs. E ao começar a falar sobre isso com as pessoas, a coisa foi crescendo e acabei antecipando a decisão de concorrer.

 

Por que ser candidato direto a um cargo executivo, por que não primeiro o legislativo?

 

Essa era a intenção. Mas comecei a ouvir os amigos, os colegas de partido, e as pessoas me dizendo: Hudson, já que você vai disputar, por que não um salto mais alto? Como vereador você será mais um, mas como prefeito, poderá ajudar mais.

 

O senhor tem noção da complexidade que é administrar uma cidade como Palmas?

 

Imagino, mas não temo este desafio. Eu ampliei meus horizontes ao sair do interior do Piauí para estudar em Goiânia. Passei necessidades, muitas vezes chorei pensando que ia nadar, nadar e morrer na praia, mas o grande desafio eu venci: de filho de quebradeira de coco, fiz a minha mobilidade social, com esforço próprio e a ajuda de um irmão mais velho, que hoje é médico. Hoje tenho minha vida estabilizada, sou pai de quatro filhos maravilhosos. O primeiro eu tive aos 20 anos de idade, e foi ele que me impulsionou a quebrar barreiras: eu tinha que ser exemplo para alguém. Não preciso ser prefeito para ter um bom salário, meu salário hoje como delegado é maior que o da prefeita. Venho como um cidadão comum, normal, que quer dar sua contribuição. Sei que administrar uma cidade é maior do que administrar uma delegacia, mas não temo. Com pessoas qualificadas ao meu lado, dedicação e aprendizado, posso conseguir fazer um excelente trabalho.

 

O senhor responde algum processo na Corregedoria?

 

Nenhum. Tive problemas com o antigo corregedor por causa de uma postagem que fiz quando o governo fechou 21 escolas. Apenas pelo comentário de que não se deve fechar escolas, por que quando se fecha escolas, pode se correr o risco de lá na frente, abrir presídios. Fiz este comentário e postei um vídeo. Por conta disto foram abertos três processos contra mim. Tranquei o processo na justiça, e o Tribunal deu uma decisão analisando o mérito e considerando que não havia motivos para isto. Com o meu currículo em Goiás e aqui, em toda minha carreira nunca dei motivo a procedimento na Corregedoria.

 

Se conseguir vencer todas as etapas desse jogo que é a política, e vencer as eleições, quais serão suas bandeiras?

 

Praticamente três: segurança, na qual sou especialista; transparência e eficiência na gestão dos recursos públicos como meio de combater a corrupção, e apoio aos movimentos sociais. Quero ajudar as pessoas. Já faço o que posso na delegacia. Por alí passa um bom extrato da população. Com mais tecnologia poderemos tornar Palmas a capital mais segura do País. Acredito nisso e vou perseguir esta meta. Acredito na Educação, Esporte e atenção social como meios dessa mudança. Também vejo que a educação tem formar para o empreendedorismo. Precisamos ampliar o horizonte das nossas crianças. É o que eu pretendo trabalhar para fazer.