Palmas, Tocantins -
Política
1.068 visualizações

PSB teria locado avião para Amastha ir ao Bico: empreiteiro não tem condenação

O empreiteiro Rodrigo Nogueira -proprietário da aeronave que levou Carlos Amastha ao Bico do Papagaio no fim de semana - deixou de ser sócio da CSN em 2000 e teria locado o avião ao PSB
- Atualizada em
Prefeito Carlos Amastha Divulgação

Um vídeo gravado em Araguaína para um programa de TV, em que o prefeito de Palmas, Carlos Amastha(PSB) é acusado de ter ido ao Bico do Papagaio utilizando aeronave de um prestador de serviços da Prefeitura de Palmas - hipoteticamente emprestada ou cedida - circulou nas redes trazendo ainda a acusação de que Rodrigo Nogueira estaria envolvido na Ápia e com bens bloqueados.

 

Segundo a assessoria jurídica de Nogueira, o avião foi locado para o PSB. O contrato de locação no entanto não foi enviado à imprensa pela assessoria do empresário, nem pelo partido, PSB, que teria locado a aeronave para fins partidários e não só para atender o prefeito Carlos Amastha.

 

“O vídeo do apresentador Gerônimo Cardoso faz uma ilação maldosa, quando na verdade, a aeronave do meu cliente é gerenciada por uma empresa que loca aeronaves e foi locada pelo PSB. Não houve empréstimo nem favor. O partido locou”, explica o advogado de Nogueira, Leandro Manzano.

 

Em nota enviada à imprensa, o advogado explica que seu cliente foi sócio da empresa CSN no ano de 2000, por um curto período de tempo e que a empresa é alvo de investigações da Ápia, por ocorrências de 2013 e 2104. “O nome dele foi envolvido de forma equivocada pela Polícia Federal. Tanto que posteriormente foi retirado, assim como não prevaleceu bloqueio de bens contra meu cliente”, informa Manzano.

 

O escritório de advocacia encaminhou cópia de Mandado de Segurança em que demonstra que o empresário Rodrigo Nogueira não constava como sócio da empresa no período investigado. A defesa de Nogueira juntou ainda certidões negativas da Polícia Federal e Justiça Federal em nome do empresário.

 

A notícia que circulou no Bico do Papagaio em em grupos de WhatsApp em Palmas dava a entender que Carlos Amastha estaria usando favores de um fornecedor da prefeitura para locomover-se em pré-campanha.

 

NOTA À IMPRENSA

No dia 25 de setembro de 2017 chegou ao conhecimento de Rodrigo Siqueira Nogueira a veiculação de um vídeo do jornalista Jeronimo Cardoso afirmando que

1)    Rodrigo Siqueira Nogueira é alvo da 4ª fase da operação da Polícia Federal denominada “APIA”, inclusive tendo os seus bens bloqueados, isso por supostos desvios de recursos públicos;

2)    A aeronave com prefixo PT-WCR, utilizada no dia 23/09/2017, pelo Senhor Carlos Enrique Franco Amastha, seria de propriedade de Rodrigo Siqueira Nogueira, sendo que de forma sagaz o referido jornalista insinuou que devido este possuir contrato com o Município de Palmas, estaria beneficiando aquele

Inicialmente em relação à citação (frise-se que não há indiciamento) do nome de Rodrigo Siqueira Nogueira na 4ª fase da operação denominada “ÁPIA”, esclarece-se que a Polícia Federal equivocou-se,  de forma grosseira, inclusive sendo imediatamente reconhecido pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, após a intervenção do procurador, que esta subscreve, revogando-se em definitivo a constrição de sequestro

Esclarece-se que o equívoco foi justamente ao concluir que Rodrigo Nogueira seria sócio de uma das empresas investigadas na operação ÁPIA, qual seja: CSN ENGENHARIA LTDA.

Ocorre que Rodrigo fez parte, num passado remoto, e durante um curto espaço de tempo, tendo se desligado DEFINITIVAMENTE do quadro societário em 07 de abril de 2000, sendo que os fatos investigados pela Polícia Federal são referentes aos anos 2013 e 2014, não havendo, obviamente, qualquer responsabilidade sobre as supostas condutas ilícitas perpetradas pela empresa.

Ademais, Rodrigo Nogueira não possui e nunca possuiu qualquer vinculação com processos criminais de qualquer natureza, possuindo conduta ilibada.

No tocante à insinuação maliciosa de que Rodrigo teria contrato com o Município de Palmas e devido a isso estaria beneficiando Carlos Amastha com a utilização de aeronave, absolutamente, tudo não passa de especulação sagaz, visto que o Partido Socialista Brasileiro – PSB-TO, possui contrato de prestação de serviços com uma empresa de locação, e esta, por sua vez, tem contratação de gerenciamento de aeronave com Rodrigo Nogueira, cujo objeto é a locação da aeronave bimotor, com piloto, modelo PA-220T, Fabricante PIPER AIRCRAFT, nº de série 3448061, matrícula PT-WCR, sendo contratado com o preço praticado no mercado aeronáutico, não realizando nenhuma espécie de doação, benefícios ou troca de favores, conforme pretende-se   insinuar na matéria jornalística.

Além disso, Rodrigo Nogueira é prestador de serviços na Prefeitura de Palmas, desde 1997, não possuindo nenhuma espécie de questionamento sobre contratações.

Por fim, insta mencionar que Rodrigo realiza contrato de locação da referida aeronave, constantemente, a diversas pessoas,  inclusive no dia 21/09/2017 (dois dias anterior ao da locação ao PSB-TO)  houve a locação da mesma aeronave para particulares.

 

Palmas, 26 de setembro de 2017

LEANDRO MANZANO SORROCHE

Advogado