Palmas, Tocantins -

Política


Articulações políticas
2.471 visualizações

Quintanilha garante que PMDB terá candidaturas próprias: visitas começam dia 29

O presidente regional do partido garantiu candidaturas ao Senado e ao governo. Quintanilha disse ainda que não há nenhum impedimento legal quanto à candidatura de Marcelo Miranda ao Palácio Araguaia
- Atualizada em

Em entrevista ao T1 Notícias por telefone o ex-senador e presidente regional do PMDB, Leomar Quintanilha, comentou a reunião da Executiva Estadual que aconteceu na tarde desta segunda-feira, 17. Segundo o presidente, a reunião acabou no final da tarde e foram colocados na pauta três itens, conforme o Portal já havia adiantado na sexta-feira.

“Primeiro nós apresentamos a situação financeira e administrativa do PMDB e depois tratamos do aspecto político”, disse Quintanilha. Ainda de acordo com o ex-senador, outro ponto discutido foi a agenda de visitas das lideranças da sigla, “já temos duas datas preparadas para o final deste mês”.

Leomar Quintanilha disse ainda que foi feito um breve panorama político do Estado. “O PMDB está se preparando para o enfrentamento desse processo político, com isso ele adota a seguinte conduta: é um partido de oposição e terá candidatura própria ao Senado e ao governo”, garantiu.

Sobre a pré-campanha de Júnior Coimbra e Carlos Coimbra, que buscam apoio para se candidatarem ao governo e ao Senado, respectivamente, ele disse que “nós consideramos legítimas, principalmente porque já há também um sentimento e desejo manifesto. Mas é simples, os nomes que estiverem melhor na convenção serão apoiados”, afirmou o presidente do PMDB.

Quanto à situação de elegibilidade de Marcelo Miranda, que já foi anunciado pela Executiva Nacional do partido como o nome do PMDB ao governo do Estado, Quintanilha foi enfático e disse “não há nenhum impedimento legal quanto à candidatura dele. Não há nada que o impeça de se candidatar” e afirmou ainda que o julgamento do Recurso Extraordinário do ex-governador no Supremo Tribunal Federal (STF) é uma questão pacífica dentro do partido.