Palmas, Tocantins -

Política


Vacina contra a Covid-19
504 visualizações

Senado aprova apelo internacional de Kátia por 100 milhões de doses de vacina

Moção de Apelo à Comunidade Internacional pede prioridade na distribuição de vacinas e insumos ao Brasil
- Atualizada em
Divulgação/Ascom Kátia Abreu

Com apoio de 59 senadores, o plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira, 23, uma Moção de Apelo à Comunidade Internacional por mais vacinas ao Brasil - proposta pela senadora Kátia Abreu (PP-TO), atual presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. A parlamentar do Tocantins destacou que o país necessita com urgência de 100 milhões de doses a fim de vacinar um terço da população.

 

A moção tem como objetivo informar oficialmente sobre a gravidade da pandemia de Covid-19 no Brasil e apelar à comunidade internacional, sobretudo aos países produtores e com estoques excedentes, pela priorização na distribuição das vacinas e insumos para o Brasil de forma a conter o avanço da pandemia.

 

“O país reclama atenção emergencial do mundo. Nosso ritmo de imunização é insuficiente para conter a propagação da doença”, informa a moção. “Dependemos de vacinas e insumos farmacêuticos ativos (IFA) importados, que chegam em ritmo lento, se comparado ao desafio posto pela segunda e devastadora onda da pandemia no Brasil”, completa.

 

O documento acrescenta que o avanço da pandemia no Brasil representa risco real para o mundo. “Deixar que o povo brasileiro continue a morrer sem vacinas significa uma agressão a todas as tradições humanas. É o oposto de tudo o que a civilização representa. Destrói os princípios de convivência humana. Impõe o medo e compromete a tranquilidade e segurança de todos os países”.

 

“Em todos os momentos dramáticos da história do mundo o Brasil deu sua contribuição. Agora, precisamos contar com a comunidade internacional, em especial dos países produtores de vacinas, bem como dos detentores de estoques estratégicos da mesma”, afirma o texto da moção.

 

O apelo internacional será enviado aos Governos dos países do G20; Organização das Nações Unidas; Organização Mundial da Saúde; Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE; Parlamento Europeu; Parlamento do Reino Unido; Congresso dos Estados Unidos da América; Assembleia Popular Nacional da China; postos diplomáticos brasileiros no exterior; representações diplomáticas estrangeiras no Brasil; comissões de Relações Exteriores nos parlamentos dos países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas e empresas produtoras de vacinas.

 

A Moção de Apelo pode ser conferida na íntegra neste link.

 

Assinaturas

 

O documento foi aprovado com as assinaturas dos senadores Kátia Abreu (PP/TO), Paulo Paim (PT/RS), Zequinha Marinho (PSC/PA), Marcos Rogério (DEM/RO), Dário Berger (MDB/SC), Wellington Fagundes (PL/MT), Telmário Mota (PROS/RR), Carlos Fávaro (PSD/MT), Daniella Ribeiro (PP/PB), Mara Gabrilli (PSDB/SP), Vanderlan Cardoso (PSD/GO), Lasier Martins (PODEMOS/RS), Chico Rodrigues (DEM/RR), Davi Alcolumbre (DEM/AP), Roberto Rocha (PSDB/MA), Eduardo Girão (PODEMOS/CE), Jorge Kajuru (CIDADANIA/GO), Alessandro Vieira (CIDADANIA/SE), Leila Barros (PSB/DF), Zenaide Maia (PROS/RN), Soraya Thronicke (PSL/MS), Weverton (PDT/MA), Plínio Valério (PSDB/AM), Rodrigo Cunha (PSDB/AL), Mailza Gomes (PP/AC), Styvenson Valentim (PODEMOS/RN), Nelsinho Trad (PSD/MS), Eliziane Gama (CIDADANIA/MA), Paulo Rocha (PT/PA), Jean Paul Prates (PT/RN), Alvaro Dias (PODEMOS/PR), José Serra (PSDB/SP), Oriovisto Guimarães (PODEMOS/PR), Randolfe Rodrigues (REDE/AP), Izalci Lucas (PSDB/DF), Luiz do Carmo (MDB/GO), Jarbas Vasconcelos (MDB/PE), Lucas Barreto (PSD/AP), Ciro Nogueira (PP/PI), Tasso Jereissati (PSDB/CE), Angelo Coronel (PSD/BA), Carlos Viana (PSD/MG), Jaques Wagner (PT/BA), Elmano Férrer (PP/PI), Romário (PODEMOS/RJ), Marcelo Castro (MDB/PI), Senador Carlos Portinho (PL/RJ), Mecias de Jesus (REPUBLICANOS/RR), Flávio Arns (PODEMOS/PR), Marcos do Val (PODEMOS/ES), Renan Calheiros (MDB/AL), Omar Aziz (PSD/AM), Reguffe (PODEMOS/DF), Eduardo Braga (MDB/AM), Simone Tebet (MDB/MS), Jayme Campos (DEM/MT), Otto Alencar (PSD/BA), Maria do Carmo Alves (DEM/SE) e Humberto Costa (PT/PE).