Palmas, Tocantins -

Política


No Twitter
538 visualizações

Senadora Kátia Abreu critica Bolsonaro e sai em defesa dos direitos democráticos

No Twitter, a senadora comentou o fato do presidente Bolsonaro convidar a população para manifestação contra o Congresso e o STF.
- Atualizada em
Reprodução

A senadora Kátia Abre (Progressistas) saiu em defesa da democracia e contestou qualquer movimento que atente contra ela ou a ameace. Para tanto, Kátia fez postagens no twitter, neste domingo, 8, para comentar sobre a reiteração do presidente Bolsonaro de incentivo a manifestações contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF). Em seu raciocínio, a senadora acha que o principal problema brasileiro está na questão econômica e que qualquer movimentação que não considerar essa vertente é tentar desviar do viés que envolve a todos os brasileiros.


 

Na primeira postagem, a propósito do que disse o presidente Bolsonaro no sábado, 7, reiterando convite à população para se manifestar em defesa do governo e contra o Congresso e o STF: “Ir às ruas, fazer greves e manifestações é tudo legitimado pela democracia. Mas chamar para a rua contra o Congresso e o STF é destruir a mesma democracia que nos permite protestar. Uma contradição absoluta”, disparou.


 

Na segunda postagem, a senadora fala em crime de responsabilidade e na fuga de capitais para o exterior. “Atentar contra o Congresso e STF ainda representa crime de responsabilidade”, sustenta embasada na Constituição Federal. E observa que os problemas do Brasil estão no fato da economia não crescer, porque, segundo ela, os investidores “estão correndo do Brasil pela instabilidade que o próprio governo está causando”.


 

Kátia Abreu, que faz parte da comissão mista da reforma tributária, finaliza seu raciocínio apresentando alguns dados e informações sobre a economia brasileira, para critica o presidente. “Apenas em 2020, R$ 44 bilhões saíram do Brasil (até 4 de março). Mesmo valor que saiu durante todo ano de 2019. Coronavírus ajuda, mas os ataques à democracia fizeram do Brasil a fuga mais rápida do planeta”, lamentou. E fez o seguinte questionamento em tom de ironia: “Para se reeleger, Bolsonaro precisa do crescimento econômico; por que trabalha contra?”.