Palmas, Tocantins -
Na Tribuna do Senado
2.900 visualizações

Siqueira Campos critica corrupção, enaltece Gomes e fala da criação de outros estados

Siqueira ocupa a cadeira que era de Eduardo Gomes (MDB), que se licenciou para assumir uma secretaria no Governo do Tocantins.
- Atualizada em
Adilson Rodrigues/Agência Senado

Na iminência de completar 91 anos de idade e com a fala lenta, própria da idade, Siqueira Campos (DEM) tomou posse como senador na manhã desta terça-feira, 16, em Brasília. O político negou a sugestão dos seus assessores de discursar do plenário e subiu até a tribuna para fazer seu pronunciamento. 

 

Citando o poeta Carlos Drummond de Andrade, Siqueira iniciou seu discurso dizendo que tem "duas mãos e o sentimento do mundo" e que, por isso, "temos que ser solidários ao nosso povo, aos pobres e aqueles que não tem condições de viver". 

 

Com sua esposa e filhos presentes na solenidade, Siqueira lembrou que estava afastado da vida política porque escolheu cuidar da família e das pessoas que precisavam dele, porém, só uma coisa poderia fazer ele mudar de ideia que era "defender os interesses do Estado e do povo". 

 

Siqueira ocupa a cadeira que era de Eduardo Gomes (MDB), que se licenciou para assumir uma secretaria no Governo do Tocantins. Na oportunidade, elogiou a atuação política de Gomes e disse que "esse menino é brilhante, tem um coração bondoso e está preparado para ser governador de qualquer estado e até presidente" completou. 

 

Em sua última sessão como senador, nesta segunda-feira, 15, Eduardo Gomes lembrou da luta do ex-governador para colocar o Tocantins no debate da Constituição de 1988. “Luta terrível, que carregou incompreensões, preconceito, dois vetos presidenciais, até que o deputado federal Siqueira Campos, em um gesto decisivo, após uma greve de fome, conseguiu incluir no debate da assembleia nacional constituinte a criação do Estado do Tocantins. A greve de fome que foi feita para que outros comessem”, disse. 

 

Corrupção e Novos Estados

 

Além dos agradecimentos, o senador Siqueira Campos, ainda usou a tribuna para criticar a corrupção e disse que era preciso superar esse sistema que permite a corrupção. "Muitos têm milhões, têm barcos, aviãos, apartamentos em Paris, mas o pobre não tem o que comer" ressaltou. 

 

Ainda segundo o senador, o Brasil precisa criar mais 20 Estados, para poder superar as dificuldades que hoje tem enfrentado. "Imagina um Estado com mais de 1 milhão de habitantes, isso não é possível. Sergipe é um estado pequeno, mas é um estado que tudo é bem feito e tudo é organizado, apesar do nosso sistema não ser da livre iniciativa, mas ele tem liberdade de lutar" conferiu. 

 

Recesso Parlamentar

 

O senador Siqueira Campos deve começar a atuar de fato apenas no próximo mês devido ao recesso parlamentar, que terá início na quinta-feira, 18. Nesse período uma equipe técnica do Senado auxiliará o político no desenvolvimento de seus projetos.