Palmas, Tocantins -
Clima tenso
2.322 visualizações

Vicentinho terá Procuradoria da Câmara em sua defesa e anuncia ação contra Carlesse

Esse posicionamento deve-se à queixa-crime registrada pelo governador Mauro Carlesse (DEM) contra ele, que foi intimado a dar explicações no STF supostas ofensas feitas ao chefe do Executivo Estadual.
- Atualizada em
Da Web

Em referência à matéria publicada nesta quinta-feira, 5, mais cedo, o deputado federal Vicentinho Júnior (PL) disse que a Procuradoria da Câmara Federal fará sua defesa no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele também informou ao T1 Notícias e em vídeo que usa a tribuna da Câmara Federal para fazer denúncias e debates por ter essa prerrogativa.

 

Esse posicionamento deve-se à queixa-crime registrada pelo governador Mauro Carlesse (DEM) contra ele, que foi intimado a dar explicações no STF supostas ofensas feitas ao chefe do Executivo Estadual. O parlamentar informou que já foi notificado nesta quarta-feira, 4, e que na mesma data se antecipou e entregou 22 certidões com seu CPF ao STF, e que nelas não constam nada que desabone sua conduta. “Nunca me envolvi em corrupção”, assegurou.

 

O parlamentar informou ainda que também acionará o governador Mauro Carlesse judicialmente pelas falas dele em evento público em Paraíso do Tocantins. Foi durante a abertura da sétima consulta pública para elaboração do Plano Plurianual 2010/2023 (PPA), em 23 de agosto.

 

Na ocasião, o governador teria chamado Vicentinho Júnior de “corrupto”, “vagabundo” e “covarde”. “Eu tenho coragem de falar na cara de um vagabundo desse que corrupto é ele… Vagabundo é ele que nunca fez nada por este Estado… Nem ele, nem a família dele”, disparou.

 

Sobre a postura do Executivo Estadual, o parlamentar disse que usa a tribuna na Câmara Federal para esclarecer fatos e mostrar argumentos. “Não é esse tipo de ação movida por um governo que vai calar este deputado. Tenho certeza que a ministra Rosa Weber vai jazer Justiça. Continuarei sendo deputado que defende o interesse não de um governador, mas de todos os tocantinenses”, avisou.

 

 

Entenda

 

Vicentinho Júnior foi intimado pela ministra doSTF, Rosa Weber, a dar explicações em um prazo de 15 dias sobre supostas ofensas feitas ao governador Mauro Carlesse. As injúrias foram divulgadas em vídeos publicados nas redes sociais. Confira o documento aqui.

 

A decisão da ministra foi emitida com base em uma queixa-crime registrada pelos adovagados de Carlesse, no dia 14 de agosto por calúnia e difamação, em desfavor do parlamentar. O texto da queixa diz que Vicentinho fez declarações inverídicas e ofensivas à honra do governador, com o propósito de denegrir sua imagem.

 

O texto afirma ainda que os jornais locais repercutiram o vídeo e que o mesmo circula no aplicativo de comunicação Whatsapp. A divulgação teria ocorrido no dia 10 de julho de 2019.

 

No vídeo, em questão, Vicentinho diz “instituiu-se no Tocantins uma corrupção velada, porém maldosa, que corrompe e faz com que tocantinenses tenham a vida ceifada por simples falta de medicamentos, mas não faltam R$ 30 milhões a serem desviados por empresas ligadas a um superintendente que sequer foi exonerado do seu governo”.

 

Em agosto, durante um evento no Palácio, o governador chegou a comentar de maneira indireta a provocação e disse que o parlamentar poderia ser inimigo dele, porém, não poderia ser inimigo do povo. 

 

 

Danos Morais e Audiência de Conciliação

 

De acordo com o advogado do governador, um outro processo tramita na Comarca de Palmas pedindo reparação por danos morais. "o pedido foi feito diante as inúmeras ofensas não ao governador do Tocantins, mas a pessoa Mauro Carlesse" explicou o advogado. 

 

No despacho do dia 12 de agosto, o juiz Lauro Augusto designou uma audiência de conciliação entre os dois políticos. A audiência está marcada para o dia 13 de novembro deste ano.