Palmas, Tocantins -
Oposição cogita CPI
1.032 visualizações

Zé Roberto aponta repasse de R$ 31 milhões do Igeprev para o Plansaúde

O deputado Zé Roberto (PT) apontou que mais de R$ 31 milhões foram repassados ao Plansaúde pelo Igeprev até fevereiro deste ano. Segundo Zé Roberto os repasses seriam ilegais.
- Atualizada em

Durante a sessão da manhã desta terça-feira, 2, na Assembleia Legislativa, o deputado Zé Roberto (PT) apontou que há irregularidades em repasses do Igeprev feitos ao Plansaúde.  

Segundo o deputado desde 2007 o Igeprev teria repassado para o Plansaúde, por meio de contribuições patronais, cerca de R$ R$ 31,4 milhões. “Esse valor é o valor atualizado dos repasses até fevereiro de 2013. Esses repasses vem sendo feitos desde 2007. Isso é ilegal”, declarou o deputado, que apresentou o resumo dos repasses. O deputado reforçou a necessidade da ida do presidente do Igeprev à AL para esclarecer o assunto.

Após a fala de Zé Roberto, o deputado Sargento Aragão (PPS), que na semana passada teve requerimento aprovado, no qual solicitou o envio de convite ao presidente Igeprev, Rogério Villas Boas Teixeira de Carvalho, para prestar esclarecimentos a respeito da liquidação extrajudicial da empresa Diferencial Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., na qual o órgão teria cerca de R$ 163 milhões aplicados, se comprovada a denuncia de Zé Roberto uma CPI deve investigar o caso.

“Isso aí é gravíssimo. Não se pode permitir este tipo de coisa. Se isto realmente for comprovado cabe uma CPI. Se tiver prova amanhã mesmo eu estarei recolhendo as assinaturas para instaurar essa CPI, pois o direito do servidor não pode ser saqueado do jeito que estão fazendo. Se isto for comprovado aí é CPI mesmo”, enfatizou Aragão.

Até o momento ainda não há definição da ida do presidente do Igeprev à AL, já que isto depende do mesmo aceitar ou não o convite que será feito pelo Parlamento.