Palmas, Tocantins -

Saúde


Saúde
266 visualizações

Dor Orofacial: Grupo mais afetado é o das mulheres jovens que apresentam sinal de DTM

Conheça os sintomas, tratamento e o que causa a disfunção temporomandibular, conhecida também como DTM
- Atualizada em
Descrição: Especialista em tratamento DTM, ortodontista Thayse Reis Divulgação

Alguns sintomas da disfunção temporomandibular, conhecida também como DTM são dores de cabeça, zumbidos no ouvido e mandíbula estalando.

 

Segundo a ortodontista, Thayse Reis, especialista em tratamento DTM e dor orofacial, como é na área próxima à região do ouvido, é comum que aos pacientes busquem orientação do otorrinolaringologista.

 

“Quando o paciente procura um especialista, normalmente, se assusta, já que não imagina, por exemplo, que dores de cabeça estão relacionadas à saúde bucal. Essa anormalidade da articulação temporomandibular (ATM) e responsável pelos movimentos de abrir e fechar a boca, ou dos músculos responsáveis pelo ato de mastigar”, comenta.

 

Saúde Bucal da Mulher

 

De acordo com a Academia Americana de Dor Orofacial estima que de 40% a 75% da população mundial apresenta algum sinal de DTM. Os especialistas afirmam que o grupo mais afetado é o das mulheres jovens. No entanto, homens, crianças e idosos também estão sujeitos a desenvolver o problema.

 

A questão hormonal é o que afeta as mulheres jovens, já que na ATM existem receptores de hormônios femininos que favorecem o aparecimento da DTM.

 

“Como são sintomas que merecem uma investigação mais aprofundada, é necessário buscar ajuda de um profissional o quanto antes. Quando o diagnóstico é realizado de forma tardia, em alguns casos, existe a necessidade de intervenção cirúrgica”, explica Thayse Reis.

 

Sintomas da DTM:

 

- Dores na articulação temporomandibular, que fica próxima ao ouvido

- Dores na musculatura mastigatória

- Dores de cabeça frequentes

- Dificuldade na hora de abrir e fechar a boca

- Mandíbula estalando

- Zumbido e sensação de ouvido entupido

 

Tratamento:

 

Clínico - Recomendado na maioria dos casos, envolve medicação, uso de dispositivos oclusais, fisioterapia, exercícios de relaxamento da musculatura, entre outros

 

Cirúrgico - É indicado somente para os casos mais graves. Dependendo da gravidade, é possível realizar um tratamento minimamente invasivo

 

Multidisciplinar - É indicado que o tratamento seja multidisciplinar, com um cirurgião-dentista auxiliado por uma equipe com psicólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo e até mesmo neurologista

 

Terapia - O problema pode estar associado a sintomas de ansiedade ou depressão, nesses casos é possível tratar com terapia cognitiva comportamental

 

Hábitos saudáveis - Como alguns fatores que contribuem para DTM estão relacionados ao estresse, é recomendado manter um estilo de vida saudável como prevenção. Atenção à postura, principalmente ao sentar, e prática de exercícios físicos são importantes

 

* Release elaborado com o apoio de informações da Academia Americana de Dor Orofacial.