Palmas, Tocantins -

Turismo


Meio Ambiente
387 visualizações

Criada comissão mista para regularizar turismo sustentável no Rio Azuis

Comissão Mista ficará responsável para realizar estudos sobre a situação do Rio azuis e já programou para o dia 6 de março uma visita ao atrativo turístico
- Atualizada em
Descrição: Os deputados Leo Barbosa e Cláudia Lelis na coordenação das discussões Isis Oliviera - Dicom AL

Uma comissão mista composta por parlamentares, representantes dos poderes Judiciário e Executivo Estadual, da Prefeitura de Aurora do Tocantins e da Associação dos Moradores e Amigos do Rio Azuis (AAMA) foi criada para levar adiante o processo de regularização fundiária na região do Rio Azuis, com vistas à viabilização do desenvolvimento do turismo sustentável no local.

 

A comissão mista ficará responsável para realizar estudos sobre a situação do Rio azuis e já programou para o dia 6 de março uma comissão de parlamentares para visita ao atrativo turístico , juntamente com representante do Judiciário.

 

Este foi o principal resultado prático da audiência pública realizada nesta terça-feira, 11, na sala de reuniões da Comissão de Minas, Energia, Meio Ambiente e Turismo da Assembleia Legislativa.

 

Coordenada pela presidente da Comissão, deputada Cláudia Lelis (PV), as discussões contaram com a participação de representares de órgãos públicos estaduais, do Sebrae, Ibama, Naturatins, Sictur, Semarh e de moradores da região.

 

A deputada disse que irá estudar a possibilidade de destinar emenda parlamentar para construção do Centro de Atendimento ao Turista (CAT) de Aurora do Tocantins, uma solicitação do prefeito da cidade, Aloilson Tavares Cardoso, o popular Caçula.

 

Para o deputado Leo Barbosa, também pevista, autor do requerimento para a realização da audiência pública, o momento foi oportuno para levantar todos os gargalos que estão impedindo que o turismo sustentável se efetive na região. E aproveitou a ocasião para sugerir a realização do Inventário Turístico do Tocantins, para verificar condições dos atrativos e regularizar as licenças  ambientais.

 

“Quero deixar claro, que eu e o deputado Léo Barbosa não temos nenhum interesse em dificultar a atividade comercial de ninguém na região; pelo contrário, desejamos é estruturar o turismo na região”, pontuou a deputada.  No entanto, ela ressalvou que as regras ambientais devem ser cumpridas e respeitadas, por entender que é somente assim que esse atrativo, e tantos outros que existem na região Sudeste do Estado serão preservados.

 

 

Moradores

 

Na avaliação da presidente da Associação dos Moradores e Amigos (AAMA), Domingas de Sousa Santos, a audiência foi uma oportunidade de esclarecer as dificuldades por que passam as pessoas que sobrevivem da exploração da atividade turística.

 

“Há  empecilhos de toda natureza para que o desenvolvimento sustentável do turismo da região seja uma realidade”,  argumentou. Ela espera que  o poder público seja eficiente e ágil para atender as demandas da comunidade, “porque nós dependemos de respostas rápidas para que possamos trabalhar com segurança”.

 

O chef Osmane Silva, diretor de Marketing e conselheiro da AAMA, é um dos articulistas da entidade e saiu animado com o resultado das discussões na audiência. “Acho que estava faltando essa discussão com as autoridades, para que o retrato de nossa realidade fosse apresentado”, observou.

 

Osmane tem 46 nos, é mineiro, mas mora e trabalha no município de Aurora do Tocantins há 11 anos, onde abriu o Restaurante Agenda 21, às margens do Rio Azuis, menor rio do Brasil e da América Latina, oferecendo aos clientes a culinária regional, valorizando ingredientes da região, conquistando novos sabores e experiências através da culinária. Já são mais de 23 anos de trabalho, amor e dedicação à gastronomia. Parte de sua formação profissional em Brasília, onde trabalhou em diversos restaurantes e hotéis como Lake Side, L’esola del Maestri, Ocean Drive e Blue Tree Park.

 

 

Emenda parlamentar

 

Em dezembro do ano passado, o senador Eduardo Gomes (MDB) conseguiu empenhar mais R$ 6,6 milhões com o Ministério do Turismo (MTur) para investimentos em obras estruturantes turísticas no Tocantins, em especial nas localidades mais carentes, em regiões como o Jalapão, Sudeste do Estado e Extremo Norte. Para a região do Rio Azuis foram liberados R$ 477 mil para a construção dos Portais dos Azuis.