Palmas, Tocantins -

Turismo


Turismo
165 visualizações

Nos últimos nove anos, Parque Estadual do Jalapão recebeu cerca de 150 mil turistas

Produções como ensaios fotográficos, até novelas nacionais e reality show internacional, fazem com que o Parque ganhe projeção em sites e redes sociais, chamando a atenção de visitantes de todo país
- Atualizada em
Descrição: Cachoeira da Formiga, um dos principais pontos do Jalapão Marcel de Paula/Arquivo Naturatins

As belezas naturais da região do Jalapão são as que possuem maior potencial para atração de visitantes ao Tocantins. Desde 2012, quando a presença de turistas no Parque Estadual do Jalapão (PEJ) passou a ser contabilizada, até dezembro do ano passado, 150 mil turistas visitaram o local.

 

O supervisor do PEJ, Reinaldo Tavares, diz que o número de visitantes registrado em quase uma década parece pequeno se comparado a outros pontos turísticos do Brasil. Entretanto, ele lembra que o Parque é uma Unidade de Conservação e que a quantidade de visitantes em cada atrativo do local é controlada para evitar danos irreparáveis.

 

“Até mesmo a presença de pesquisadores, que têm no Parque seus objetos de estudos, precisam ser autorizados pelo Instiuto Natureza do Tocantins (Naturatins), a quem compete à gestão da Unidade de Conversação”, explica Tavares.

 

Reinaldo Tavares destaca que por causa da pandemia da Covid-19, as normas para admissão de turistas no Jalapão ficaram ainda mais rigorosas. “Em outubro do ano passado foi publicada a Instrução Normativa Conjunta entre o Naturatins e a Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), contemplando os procedimentos a serem adotados para visitas às Dunas, à Serra do Espírito Santo, à Cachoeira da Velha e à Prainha do Rio Novo, que são os atrativos públicos do PEJ”, acrescenta o supervisor.

 

Por ser uma região de belezas únicas e contrastantes, suas paisagens já foram cenários para vários tipos de produções, desde ensaios fotográficos, até novelas nacionais e reality show de sobrevivência internacional. Tudo isso ajudou o Jalapão a figurar entre os destinos desejados por todos que aprecia o turismo de aventura ou ecoturismo.

 

Hugo Azevedo veio de Salvador conhecer o PEJ, no início deste mês. Acompanhado da esposa, ele diz que o fato do local ser off road (sem estradas pavimentadas de acesso) tornaram a escolha do Jalapão como destino de férias mais fácil. “Adoramos ambientes off road e estamos sendo surpreendidos a cada dia”, disse o visitante.

 

O visitante declara que conheceu o Jalapão por meio de fotos em redes sociais, com destaque para o grande número de fervedouros. “As imagens chamam a atenção, especialmente pelos fervedouros e os rios de águas cristalinas, mas quando chegamos aqui nos surpreendemos, porque o Jalapão é muito mais, é um lugar de beleza única e descobrimos mais a cada passeio”, declarou.

 

Regras de visitação

 

A Instrução Normativa publicada em outubro do ano passado trata dos processos de agendamento, controle de capacidade de carga e da exigência do guia de turismo ou condutor para explorar os atrativos do PEJ. O agendamento de visita deve ser feito por meio do preenchimento da ficha Agendamento Jalapão, disponível para download no site http://adetuc.to.gov.br, e enviada para o e-mail agendajalapao@adtur.to.gov.br. O agendamento só pode ser solicitado por agências de viagens e turismo, guias de turismo e condutores cadastrados no Cadastur e no Naturatins.

 

Os agendamentos devem ser solicitados com um prazo mínimo de quatro dias de antecedência da data da visita. Sendo que, para agendamento de visitas durante os feriados prolongados, a solicitação deverá ser feita com no mínimo sete dias de antecedência. A confirmação da visita será em até 24 horas para as solicitações feitas de segunda a sexta-feira; já as solicitações feitas nos fins de semana e nos feriados terão a confirmação em até 48 horas.

 

Em relação à capacidade de carga dos atrativos, ou seja, à quantidade máxima de visitantes por vez, a Instrução Normativa determina que para as Dunas, Cachoeira da Velha e prainha do Rio Novo são de 200 pessoas/dia; já para a Serra do Espírito Santo, 100 pessoas/dia.

 

Todas as dúvidas quanto ao agendamento poderão ser enviadas para o e-mail agendajalapao@adtur.to.gov.br ou sanadas pelo telefone (63) 3218-5802, no período das 8 às 14 horas.

 

O acesso aos atrativos públicos só será permitido com a presença de um guia de turismo ou condutor cadastrado no Cadastur e licenciado pelo Naturatins. Cada guia de turismo ou condutor deverá guiar/conduzir grupo composto por até dez pessoas.

 

É obrigatório o uso de máscaras e o distanciamento social durante a visita deve ser mantido. Além disso, as agências de viagens e turismo, os guias e os condutores serão responsáveis pelo retorno do lixo gerado pelo grupo.

 

O horário de visitação das Dunas é das 7 às 11 horas e das 14 às 17 horas; da Serra do Espírito Santo, das 4 às 11 horas; e da Cachoeira da Velha/Prainha do Rio Novo, das 8 às 16 horas.