Palmas, Tocantins -
Luiz Pires

Luiz Pires


Colunista do editorial Turismo

2.222 visualizações

Salinópolis, no Pará, promete atrair tocantinenses para o Réveillon 2017

- Atualizada em
Foto:Carlos Macapuna

Situada a 220 Km de Belém e aproximadamente 1.000 Km de Palmas, Salinópolis, também conhecida como Salinas, é destino que atrai milhares de turistas tocantinenses nos períodos de alta temporada, em julho e dezembro/janeiro. As praias do município possuem areia fina e branca, com águas de tonalidade verde-acinzentada, devido aos sedimentos carregados pelo rio Amazonas. A praia do Atalaia (a mais popular) é aberta a circulação de carros. Mas é preciso tomar muito cuidado, pois a variação de maré é muito grande e, de vez em quando, muitos carros são pegos desprevenidos quando a maré sobe. Portanto, é bom ficar com um olho na bebida e bebida e outro no veículo. Se bobear, a maré pode levar um carro pequeno para o fundo do mar.

 

A paisagem de Salinópolis é formada por praias, rios, furos, igarapés, mangues e dunas, no meio das quais se encontra o “lago da coca-cola”, que tem esse nome por suas águas doces, escuras e geladas. Outras atrações são as praias desertas na Vila de Cuiarana, a Orla do Maçarico e a fonte de água mineral Caranã. Com população de aproximadamente 45 mil habitantes, a cidade recebe mais de 300 mil veranistas nas altas temporadas, principalmente julho. O nome “Salinas” surgiu devido a existência de uma pequena fábrica de sal e praticagem na Ilha do Atalaia no período colonial. A fundação da cidade é atribuída ao prático Francisco Gonçalves Ribeiro, em 1871.

 

Salinópolis tem festividades importantes no decorrer do ano, sendo as mais importantes as de São Pedro, de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e de São Benedito. Na parte cultural destaque para os pássaros juninos, o carimbo, o boi-bumbá, o xote e o siriá. A produção de artesanato é feita por objetos de pesca, como canoas e remos e também objetos oriundos do aproveitamento da casca da ostra e da sucata marinha. Mas as maiores atrações são mesmo a Ilha do Atalaia e as praias do Farol Velho de Atalaia, a mais movimentada da cidade. Juntas, somam mais de 20 km de extensão, e os visitantes entram com os carros na areia. O trânsito é organizado pelos próprios motoristas. A única preocupação é com a subida rápida da maré.

 

Serviço

Salinópolis, ou Salinas, possui uma boa estrutura de hotéis e pousadas e casas de aluguel na alta temporada. A festa de final de ano ali mistura alegria com os shows públicos e tranquilidade, com passeios a recantos naturais. De Palmas, chega-se pela BR 153 até Estreito-MA e de lá pela BR 010. A praia do Maçarico é um dos pontos mais frequentados durante a noite, por causa do complexo de bares e restaurantes. O calçadão local é utilizado pelos turistas para prática de esportes e caminhadas. No final da praia do Maçarico fica a praia da Corvina, o se dá o encontro dos rios Urindeua e Mramuipy.