Palmas, Tocantins -
Luiz Pires

Luiz Pires


Colunista do editorial Turismo

Rio de Janeiro

Turismo - Caminhos de Niemeyer: Niterói guarda o segundo maior acervo do arquiteto

Desde 2003, o Ministério do Turismo investiu R$ 23,8 milhões em 15 projetos no município, que incluíram a construção de um museu e de um teatro no chamado “Caminho Niemeyer”
- Atualizada em
Niterói aumentou seu potencial com essas obras Foto: Divulgação

As belezas naturais da Baía de Guanabara e o traço artístico de Oscar Niemeyer emolduram o passeio pela orla de Niterói (RJ). Vizinha ao Rio de Janeiro, a cidade guarda o segundo maior acervo do arquiteto, atrás apenas de Brasília. Desde 2003, o Ministério do Turismo investiu R$ 23,8 milhões em 15 projetos no município, que incluíram a construção de um museu e de um teatro no chamado “Caminho Niemeyer”. O circuito é composto por sete obras com a assinatura do arquiteto brasileiro: Teatro Popular; Museu da Ciência e da Criatividade; Memorial Roberto Silveira; Praça Juscelino Kubitschek; Centro Petrobras de Cinema; Museu de Arte Contemporânea e um Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

 

“O carro-chefe do Caminho Niemeyer é o Museu de Arte Contemporânea. Ele concentra a maioria dos turistas que vem a Niterói e é um equipamento reconhecido pela rede de operadoras internacionais que trazem europeus, sul-americanos, norte-americanos com interesse em visitar as obras de Niemeyer”, destaca Liberato Pinto, diretor de turismo de Niterói. Do investimento total do Ministério do Turismo na cidade, R$ 970 mil foram destinados para a construção de quatro Centros de Atendimento ao Turista.  “Atingiremos o conjunto de sete CATs na cidade de Niterói. Vamos coroar a cidade com centros de informações por esse corredor de turismo, desde a chegada na ponte até a Fortaleza Santa Cruz e a região oceânica, com atendimento de alto nível, trilíngue, além de material informativo”, afirma Liberato. 

 

“Niterói aumentou muito seu potencial com essas obras”, prossegue o gestor municipal, que revela o projeto de Niterói para aproveitar a visibilidade durante os Jogos 2016. “Entendemos que temos um produto turístico que será melhor integrado com o Rio de Janeiro, que teve um ganho de visibilidade em função da Olimpíada e do Boulevard Olímpico. Então, estamos fortalecendo a relação com a Riotur para inaugurar um roteiro ligando o Boulevard à Orla Niemeyer”, planeja. Em breve, as cidades separadas pelo mar, mas unidas em 1974 por uma ponte de 13,2 quilômetros de extensão e pelo vai-e-vem contínuo de barcas, poderão ter mais pontos de integração. (Agência de Notícias do Turismo)

 

Temporada de praia

Pelo andar da carruagem, dois municípios devem se destacar na temporada de praia deste ano no Tocantins: Tupiratins e Pedro Afonso. Apesar da crise econômica que teima em não acabar, os dois municípios têm conseguido manter uma boa estrutura na Praia da Raposa e na Praia do Rio Sono, atraindo turistas e proporcionando momento de lazer com qualidade, ao mesmo tempo em que fortalecem a economia local.