Palmas, Tocantins -
Administração de aeroportos

Turismo - Grupos estrangeiros arrematam novas concessões de aeroportos brasileiros

Concessões ficaram com três empresas estrangeiras e nenhum grupo brasileiro. Foram leiloados os aeroportos de Porto Alegre e Fortaleza, Salvador e Florianópolis
- Atualizada em

A nova rodada de concessões de aeroportos pelo governo federal, realizada na quinta-feira, 16, atraiu três empresas estrangeiras e nenhum grupo brasileiro. Foram leiloados os aeroportos de Porto Alegre e Fortaleza (levados pela alemã Fraport), Salvador (que ficou com a francesa Vinci) e Florianópolis (conquistado pela suíça Zurich). Com o leilão o governo federal arrecadou R$ 1,46 bilhão, superando em mais de 90% as ofertas mínimas determinadas. As regras do certame preveem investimentos superiores a R$ 6,6 bilhões. O leilão marcou a abertura da primeira rodada de concessões na atual gestão e servirá de teste para o novo modelo de privatizações.

 

As novas regras esticaram mudou a forma de pagamento das outorgas, criou um “seguro cambial” para proteção contra eventuais altas do dólar e aumentou os prazos para análise dos projetos. Com a nova concessão serão dez os aeroportos privatizados e, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a gestão privada atuará no transporte de 59% dos passageiros do país. A mudança nas regras que atraiu os investidores estrangeiros foi a retirada da Infraero como sócia obrigatória. Nos outros leilões realizados a empresa estatal tinha 49% de participação. As concorrências anteriores contaram com a participação de construtoras brasileiras investigadas pela Operação Lava Jato.

 

As empresas vencedoras possuem larga experiência na administração de aeroportos – os três vencedores administram, juntos, 51 aeroportos no mundo, por onde passam 421,5 milhões de passageiros por ano. O governo federal obteve R$ 3,7 bilhões (o valor mínimo era de R$ 3 bilhões) com o leilão, incluindo as ofertas vencedoras mais as contribuições fixas a serem pagas no período da concessão.  As novas concessionárias também pagarão anualmente a contribuição variável de 5% da receita de cada aeroporto. A expectativa é que a estrutura seja ampliada e os serviços oferecidos pelos aeroportos leiloados melhorem sensivelmente e atendam a demanda crescente de viajantes.

 

Portugal

O governo português está incentivando brasileiros que desejam morar em Portugal. Para crescer 3% do PIB o país precisa de mais de 900 mil imigrantes. Muitos portugueses deixaram o país atendendo ao apelo do ex Primeiro Ministro Passos Coelho, deu um golpe mortal no mercado de trabalho local. Portugal passou recentemente por um período de austeridade que resultou no fechamento de milhares de empresas.