Palmas, Tocantins -

Cidades


Críticas nas redes sociais
1.813 visualizações

Palmenses desaprovam simulação da PM e Bombeiros em praia e ação gera polêmica

Em três posts em sua página no Twitter, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, se manifestou sobre a ação. "Uma verdadeira palhaçada a tal simulação desastrosa na Praia do Prata"
- Atualizada em
Descrição: Atriz encena desaparecimento de sua filha em simulação Reprodução/TV Anhanguera

A Polícia Militar  do Tocantins e o Corpo de Bombeiros realizaram uma entrevista coletiva à imprensa na tarde de ontem, 2, em Palmas, para apresentar o plano de policiamento e a campanha “Temporada de Praia/2018”, que foi iniciada no último dia 29 de junho e segue até 30 de julho. A campanha começou com uma ação polêmica realizada por PMs e Bombeiros no último domingo, 30, quando uma simulação do desaparecimento de uma criança na praia do Prata, na Capital, mobilizou moradores de toda a cidade, que não sabiam se tratar de uma encenação. A ação foi desaprovada pela população que se manifestou através das redes sociais.

 

Em três posts em sua página no Twitter, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, se manifestou sobre a ação. “Uma verdadeira palhaçada a tal simulação desastrosa na Praia do Prata ontem. Falta de respeito total com nossas famílias e com o povo palmense. Como mãe, meu coração entrou em colapso pensando na dor de outra mãe que perde seu filho. Isso não se faz ! Exigimos RESPEITO”. A prefeita justificou que estava se posicionando como cidadã e mãe e não como gestora da Capital. “Antes de qualquer ‘espírito de porco’ começar a criticar meu posicionamento ou não souber separar o sentimento de uma mãe, aviso que não se trata da figura institucional Cinthia Ribeiro. Doeu muito a notícia de ontem, me remeteu a menina Laura, que até hoje está desaparecida. O CBM é uma das instituições mais admiradas e respeitadas do Brasil. Verdadeiramente espero que isso seja um caso isolado ou que o ‘gênio’ e autor do caso em questão nunca mais repita a tal simulação ridícula”.

 

Uma leitora do T1 Notícias, comentou reportagem no Twitter sobre o caso, “Eu orei tanto por essa criança e toda família, me colocando no lugar da mãe, pois tenho uma filha de 5 anos. Poderia está colocando minhas energias em algo realmente necessário e tido uma boa noite de sono. Vou aguardar ansiosa a coletiva amanhã”. Outro leitor também comentou a ação. “Treinamento de péssimo gosto... Falta de respeito!”.

 

Sobre a ação, a PM apenas informou que “neste ano, devido ao alarmante número de desaparecimentos, mortes por afogamentos, acidentes e crimes ambientais, antes mesmo do início das férias, a PM abordou o assunto de forma mais impactante e reflexiva junto à sociedade em geral, por meio de uma ocorrência simulada, em uma praia da Capital. O principal objetivo é alertar o cidadão sobre a importância de se tomar pequenos cuidados que podem evitar danos irreparáveis. Foram elaboradas, como continuidade à campanha, várias dicas de segurança, que serão divulgadas por meio de material impresso”.

 

Desaparecimentos no Tocantins

 

De acordo com dados registrados pela PM, apenas no segundo semestre de 2017, 11 pessoas adultas e 7 crianças e adolescentes desapareceram no Estado. Neste primeiro semestre de 2018, antes mesmo de iniciar a temporada de praias, já foram registrados 10 desaparecimentos, sendo que destes, 5 tratam-se de crianças. Outro dado levantado é que, já foram atendidos 4 casos de afogamentos seguido de morte pela PM. A PM informou que, apesar da natureza de afogamento ser considerada atividade típica do Corpo de Bombeiros, esse apoio é prestado pela corporação quando é acionada primeiro, ou, quando não há unidade dos Bombeiros na região.