Palmas, Tocantins -
Eleições diretas no TO
2.304 visualizações

Dimas conversa com todos para definir apoio a governo e descarta indicação a Carlesse

O prefeito de Araguaína afirmou que está conversando com todos os pretensos candidatos nesta eleição suplementar direta, mas que não firmou compromisso com ninguém
- Atualizada em
Prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas Marcos Filho

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR), descartou em entrevista ao T1 Notícias, que vá compor ou fazer indicações ao governo interino de Mauro Carlesse (PHS). Falando na manhã desta quarta-feira, 4, o prefeito de Araguaína afirma que está conversando com todos os pretensos candidatos nesta eleição suplementar direta, mas que não firmou compromisso com ninguém.

 

Sobre o senador do seu partido, Vicentinho Alves, Ronaldo Dimas afirma que tinha compromisso com ele para o Senado e não para o governo. “Sou grato a ele, reconheço que ele me lançou ao governo, numa outra conjuntura, até por que precisava de um nome forte ao governo para alicerçar sua candidatura ao Senado, mas com a decisão do TSE em cassar o governador Marcelo Miranda (MDB), todo este cenário mudou”, avalia.

 

Dimas reconhece que ficaram “rusgas”, a partir de que, com a cassação de Miranda, Vicentinho passou a se colocar como pré-candidato ao governo. “Estou dialogando com todos. Mesmo quando pré-candidato ao governo não fechei portas e hoje não descarto a possibilidade de apoiar quem quer que seja, apenas entendo que neste momento o Tocantins precisa de alguém com condições técnicas e políticas de administrar o Estado. Não é suficiente ter boa vontade, é preciso ter capacidade de gestão”, afirmou.

 

Sem composição com Carlesse

 

Segundo Ronaldo Dimas, ele não cogitou participar do governo interino fazendo indicações. “O que houve foi uma coincidência de nomes, na indicação que o governador fez para a Secretaria de Representação em Brasília. Nós temos aqui o Júlio César Sampaio, que cuida dos interesses de Araguaína, acompanha projetos, processos da prefeitura. Mas foi nomeado outro Júlio. Considero inadequado participar do governo interino”, pontuou.

 

Dimas está em Brasília (DF) onde se encontrará com o governador Carlesse nesta quinta-feira, 5, para tratar de assuntos administrativos. “O que aconselhei a ele foi que compusesse o governo com quadros técnicos, gente das próprias secretarias, por que assim não se perderia a memória das coisas. Governo de 60 dias é um prazo muito curto, mas vejo que ele está tomando outras decisões”, avaliou.

 

Ronaldo Dimas tem conversado entre os pré-candidatos com a senadora Kátia Abreu (PDT) e com o deputado Osires Damaso, que o procurou em Araguaína em busca de apoio.

 

Leia mais

 

Dimas confirma que não renunciará ao cargo de prefeito de Araguaína e que não disputará eleições este ano