Palmas, Tocantins -
Eleições 2018
3.021 visualizações

Vanda responde presidente do PSL; ‘pedi voto pro meu presidente e provo’

Vereadora eleita deputada estadual, Vanda responde presidente de seu partido e garante que pediu votos para Bolsonaro no Tocantins e continuará campanha.
- Atualizada em
Vereadora Vanda Monteiro diz que atuou em campanha pró-Bolsonaro e continuará Divulgação

A vereadora Vanda Monteiro, única com mandato pelo PSL no Tocantins e eleita para deputada estadual nas eleições 2018, respondeu o presidente do partido no Tocantins, Antônio Jorge, após ser acusada de não ter colaborado com o presidenciável do seu partido no Estado, Jair Bolsonaro, no primeiro turno. “Eu não apoiei ele [Antônio Jorge], mas para o meu presidente eu fiz campanha e pedi votos sim. E provo”, disse.


A deputada estadual eleita declarou que ficou surpresa com o que disse o presidente do PSL no Tocantins, afirmou não querer causar mais polêmica, mas “quando ele chegou no partido, eu já estava e sou a única com mandato”.

 

A parlamentar informou que o PSL liberou os correligionários durante reunião para apoiarem quem quisessem na majoritária estadual e que ela, assim como outros casos, decidiu apoiar candidatos de outras siglas tanto para o Governo do Tocantins, quanto para o Senado Federal. “Mas eu não subi em palanque de ninguém”.

 

Declarou ainda que ambos os candidatos do PSL, Cesar Simoni e Antônio Jorge, não a apoiaram em nenhum momento da campanha. “Eu tive que realmente fazer minha campanha pelo PSL levando o meu candidato a presidente, lutar para alcançar minha vitória sozinha. Eles deixaram à vontade para quem quisesse apoiar na majoritária e eu decidi seguir meu caminho, como muitos decidiram seguir”, esclarece.

 

Por fim, ao contestar fala do presidente do PSL no Tocantins, Vanda Monteiro reitera “pedi votos pro Bolsonaro no Tocantins, meu presidente e continuo no mesmo posicionamento, vestindo a camisa”, finaliza.