Palmas, Tocantins -
R$30 milhões
2.318 visualizações

Amastha admite erro em aplicação de risco feita pelo PreviPalmas e demite diretor

Em um vídeo gravado pelo prefeito de Palmas, ele informa que uma comissão já foi formada para apurar o que aconteceu e que outras medidas ainda serão tomadas para recuperar o dinheiro.
- Atualizada em
Prefeito demite diretor após investimento de risco feito pelo PreviPalmas Divulgação

O prefeito Carlos Amastha admitiu que o PreviPalmas errou ao realizar uma aplicação de risco no Cais Mauá e reconheceu, publicamente, que através de investigação jornalística do Portal T1 Notícias teve conhecimento da situação e após apuração interna, tomou a decisão  de demitir o diretor de investimento responsável, Fábio Martins. A demissão será publicada no Diário Oficial desta segunda-feira, 12.
 

Em um vídeo gravado pelo prefeito de Palmas, ele informa que uma comissão já foi formada para apurar o que aconteceu. O prefeito ainda sugeriu que a Câmara de Vereadores instaure uma CPI para que seja averiguado se houve ou não crime. Por enquanto, segundo o prefeito, não se pode confirmar que há dolo. “Estamos tomando todas as medidas para que este dinheiro volte para Palmas. Esse dinheiro é nosso, é do nosso funcionalismo e vamos tentar uma negociação, primeiro, de boas maneiras e não acontecendo, procederemos judicialmente”, comunica o prefeito da Capital.

 

Esclarecimento sobre a aplicação

 

“Eu soube que foi realizada uma aplicação no limite do que o PreviPalmas pode aplicar, de R$ 30 milhões no Cais Mauá”, declarou o gestor ao garantir que inicialmente ficou tranquilo ao entender o projeto em que o dinheiro era aplicado, entretanto, concluiu após esclarecimentos que “o problema não está no que foi aplicado, o problema está no mecanismo que foi usado, na ICLA, uma instituição que se juntou aos piores políticos e administradores do Tocantins para roubar o Igeprev”.

 

A Reag, um dos maiores fundos de investimento do Brasil, assumiu a gestão do fundo, entretanto, como afirmou o prefeito no vídeo, somente o fez após a aplicação pelo PreviPalmas.

 

O prefeito garante que o dinheiro não corre risco. Em sua declaração o gestor afirmou que a empresa Icla Trust pode ter faltado com a verdade com os gestores do PreviPalmas e ressaltou que o órgão sempre foi bem gerenciado. “Nós pegamos o PrevPalmas com R$ 230 milhões de saldo e hoje estamos com acima de R$ 620 milhões. Eu sempre tive orgulho da maneira como foi aplicado esse dinheiro”, declara o prefeito.

 

Confira o vídeo na íntegra abaixo. 


Saiba mais:

Prefeitura aponta gestão superavitária do PreviPalmas e defende aplicação com a ICLA

REAG nega ter assumido fundo adquirido pelo Previpalmas e aguarda fim de auditoria

A pedido de Sevilha, TCE determina inspeção no PreviPalmas em contrato com ICLA TRUST

Notícias sobre:

icla trust prevpalmas amastha